PRODUTOS
Outros Produtos SAPEC
Visualizar Ficha Técnica CLP
Ficha de Segurança CLP
Tabela de Compatibilidades

LMR
Consultório Online
Mais informação
PRODUTOS



O BOREAL®, com base na substância ativa abamectina é um inseticida e acaricida de contato e ingestão, que atua ao nível do sistema nervoso como agonista (ativador) dos canais de cloro (IRAC Moa Grupo 6).

Tipo de Produto: Insecticidas e Acaricidas
Formulação: Concentrado para emulsão (EC) com 18 g/L ou 1,89% (p/p) de abamectina

Contém o formulante nafta de petróleo (petróleo) aromática pesada
Família Química: Avermectina
Número APV/AV: 1104

Embalagens:
. 1 L
. 5 L
. 20 L

PERIGO

A consulta do site não dispensa a leitura atenta do rótulo

Época e condições de aplicação

problema dose/conc. observações
CITRINOS
Mineira das folhas dos rebentos
40mL/hL

Laranjeira, limoeiro e tangerineira
Tratar logo que se notem as primeiras galerias nas folhas dos novos rebentos. Em função do grau de ataque, do crescimento dos rebentos e na presença das folhas novas, repetir o tratamento. Efetuar um máximo de 3 tratamentos, com um intervalo mínimo de 7 dias.
Utilizar um volume de calda de 1000 a 2000 L/ha.

MACIEIRA
Aranhiço vermelho
80mL/hL

Tratar no início da infestação da praga. Efetuar um máximo de 2 tratamentos, com um intervalo mínimo de 15 dias.
Utilizar um volume de calda de 750 a 1200 L/ha.

MORANGUEIRO
Ácaros tetraniquídeos
80-100mL/hL

Iniciar os tratamentos quando o nível populacional for inferior a 5 formas móveis por folíolo. Quando a infestação for superior a 5 formas móveis, aplicar caldas preparadas com 100 mL/hL. Para evitar o desenvolvimento de resistências, realizar um máximo de 3 tratamentos por ciclo cultural, a intervalos de 7 a 14 dias, e não aplicar mais que 2 vezes consecutivas.
Utilizar um volume de calda de 1000 a 1200 L/ha.

PEREIRA
Psila (Cacopsylla pyri)
75-100mL/hL

Tratar ao aparecimento da praga. Efetuar um máximo de 2 tratamentos, com um intervalo mínimo de 15 dias.
Utilizar um volume de calda de 750 a 1200 L/ha.

TOMATEIRO
Larvas mineiras
60mL/hL

Tratar logo que se notem as primeiras galerias das larvas mineiras. Repetir em caso de reinfestação.
Para evitar o desenvolvimento de resistências, realizar um máximo de 3 tratamentos por ciclo cultural e não aplicar mais de 2 vezes consecutivas.
Utilizar um volume de calda de 1000 L/ha.

VIDEIRA
Aranhiço amarelo
60-80mL/hL

(uvas para vinificação e uvas de mesa)
Tratar logo após o aparecimento das formas móveis dos ácaros. Efetuar um máximo de 2 tratamentos, com um intervalo mínimo de 7 dias.
Utilizar um volume de calda de 1000 a 1500 L/ha.


Modo de Aplicação

Culturas baixas:
Calibrar corretamente o equipamento, calculando o volume de calda gasto por ha, de acordo com o débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho, com especial cuidado na uniformidade da distribuição de calda.
A quantidade de produto e o volume de calda devem ser adequados à área de aplicação, respeitando as doses indicadas.

Culturas arbustivas e arbóreas:
Calibrar corretamente o equipamento, assegurando a uniformidade na distribuição de calda no alvo biológico pretendido.
Calcular o volume de calda gasto por ha em função do débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho (distância entrelinhas).
Nas fases iniciais de desenvolvimento das culturas aplicar a calda com a concentração indicada. Em pleno desenvolvimento vegetativo, adicionar a quantidade de produto proporcionalmente ao volume de água distribuído por ha, pelo pulverizador, de forma a respeitar a dose.
Não aplicar com pulverizador manual.

Modo de Preparação

Na preparação da calda deitar metade do volume de água adequado para a pulverização prevista. Deitar a quantidade de produto necessária e completar o volume de água pretendido, assegurando agitação continua.

Intervalo de Segurança

3 dias em macieira, pereira, tomateiro (ar livre), e morangueiro (ar livre); 10 dias em videira, laranjeira, limoeiro e tangerineira.

Precauções Biológicas

Para evitar o desenvolvimento de resistências, não efetuar mais aplicações que aquelas indicadas para cada cultura e alternar com produtos de distinto modo de ação. Caso seja necessário um maior número de aplicações, estas deverão ser realizadas com produtos de distinta família química.

Precauções toxicológicas, ecotoxicológicas e ambientais

H226 – Líquido e vapor inflamáveis.
H302 – Nocivo por ingestão.
H304 – Pode ser mortal por ingestão e penetração nas vias respiratórias.
H318 – Provoca lesões oculares graves.
H373 – Pode afetar o sistema nervoso após exposição prolongada ou repetida.
H410 – Muito tóxico para os organismos aquáticos com efeitos duradouros.
P210 – Manter afastado do calor, superfícies quentes, faísca, chama aberta e outras fontes de ignição. Não fumar.
P260 – Não respirar a nuvem de pulverização.
P264 – Lavar as mãos cuidadosamente após manuseamento.
P270 - Não comer, beber ou fumar durante a utilização deste produto.
P280 - Usar proteção ocular e proteção facial.
P301+P310 - EM CASO DE INGESTÃO: contacte imediatamente um CENTRO DE INFORMAÇÃO ANTIVENENOS ou um médico.
P305+P351+P338 - SE ENTRAR EM CONCTATO COM OS OLHOS: enxaguar cuidadosamente com água durante vários minutos. Se usar lentes de contacto, retire-as, se tal lhe for possível. Continuar a enxaguar.
P310 – Contacte imediatamente um CENTRO DE INFORMAÇÃO ANTIVENENOS ou um médico.
P314 – Em caso de indisposição consulte um médico.
P331 – NÃO provocar o vómito.
P391 - Recolher o produto derramado. 
P501 - Eliminar o conteúdo e a embalagem em local adequado à recolha de resíduos perigosos.
EUH210 – Ficha de segurança fornecida a pedido.
SP1 – Não poluir a água com este produto ou com a sua embalagem.
SPe3 – Para proteção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada em relação às águas de superfície, de 2 m em tomateiro e morangueiro, 10 m em videira, 15 m em citrinos e 20 m em pomóideas e ameixeira.
SPe8 – Perigoso para as abelhas. Para proteção das abelhas e de outros insetos polinizadores, não aplicar este produto durante a floração das culturas. Não utilizar este produto durante o período de presença das abelhas nos campos. Não aplicar este produto na presença de infestantes em floração.
SPoPT4 – O aplicador deverá usar luvas durante a preparação da calda e luvas, vestuário de proteção e proteção ocular durante a aplicação do produto.
SPoPT5 - Impedir o acesso de trabalhadores e pessoas estranhas às zonas tratadas até à secagem do pulverizado.
SPoPT6 – Após o tratamento lavar bem o material, tendo o cuidado especial em lavar as luvas por dentro.

Em caso de intoxicação contacte o Centro de Informação Antivenenos (CIAV), telefone nº 800 250 250

Marca Registada

ASCENZA AGRO, SA.

Nota

Os resultados da aplicação deste produto são suscetíveis de variar pela ação de fatores que estão fora do nosso domínio, pelo que apenas nos responsabilizamos pelas características previstas na Lei.