PRODUTOS
Outros Produtos SAPEC
Visualizar Ficha Técnica CLP
Ficha de Segurança CLP
Tabela de Compatibilidades

LMR
Consultório Online
Mais informação
PRODUTOS



O GALOPE está indicado para o controlo de infestantes gramíneas e de folha larga em Cereais de Inverno e Primavera (trigo duro e trigo mole, cevada, triticale e centeio).

Tipo de Produto: Herbicidas
Formulação: Grânulos dispersíveis em água (WG) com 400 g/kg de diflufenicão, 20 g/kg de florasulame e 46,6 g/kg de iodossulfurão (na forma de sal de sódio do éster metílico)
Família Química: piridinocarboxamida + triazolopirimidina + sulfonilureia
Número APV/AV: AV 0973

Embalagens:
. 1 kg

ATENÇÃO

A consulta do site não dispensa a leitura atenta do rótulo

Época e condições de aplicação

problema dose/conc. observações
CENTEIO
Infestantes gramíneas e dicotiledóneas
0.15-0.2Kg/ha

Efetuar a aplicação entre as três folhas verdadeiras e o fim do afilhamento do cereal (BBCH 13-29) e as infestantes nos primeiros estádios de desenvolvimento.
Culturas Seguintes: se pretender semear colza depois da colheita dos cereais deve efetuar uma mobilização de 10 a 15 cm de profundidade.
Culturas de Substituição: Em caso de perda da cultura pode cultivar ervilhas, feijão, girassol e cereais de primavera.

CEVADA
Infestantes gramíneas e dicotiledóneas
0.15-0.2Kg/ha

Efetuar a aplicação entre as três folhas verdadeiras e o fim do afilhamento do cereal (BBCH 13-29) e as infestantes nos primeiros estádios de desenvolvimento.
Culturas Seguintes: se pretender semear colza depois da colheita dos cereais deve efetuar uma mobilização de 10 a 15 cm de profundidade.
Culturas de Substituição: Em caso de perda da cultura pode cultivar ervilhas, feijão, girassol e cereais de primavera.

TRIGO DURO
Infestantes gramíneas e dicotiledóneas
0.15-0.2Kg/ha

Efetuar a aplicação entre as três folhas verdadeiras e o fim do afilhamento do cereal (BBCH 13-29) e as infestantes nos primeiros estádios de desenvolvimento.
Culturas Seguintes: se pretender semear colza depois da colheita dos cereais deve efetuar uma mobilização de 10 a 15 cm de profundidade.
Culturas de Substituição: Em caso de perda da cultura pode cultivar ervilhas, feijão, girassol e cereais de primavera.

TRIGO MOLE
Infestantes gramíneas e dicotiledóneas
0.15-0.2Kg/ha

Efetuar a aplicação entre as três folhas verdadeiras e o fim do afilhamento do cereal (BBCH 13-29) e as infestantes nos primeiros estádios de desenvolvimento.
Culturas Seguintes: se pretender semear colza depois da colheita dos cereais deve efetuar uma mobilização de 10 a 15 cm de profundidade.
Culturas de Substituição: Em caso de perda da cultura pode cultivar ervilhas, feijão, girassol e cereais de primavera.

TRITICALE
Infestantes gramíneas e dicotiledóneas
0.15-0.2Kg/ha

Efetuar a aplicação entre as três folhas verdadeiras e o fim do afilhamento do cereal (BBCH 13-29) e as infestantes nos primeiros estádios de desenvolvimento.
Culturas Seguintes: se pretender semear colza depois da colheita dos cereais deve efetuar uma mobilização de 10 a 15 cm de profundidade.
Culturas de Substituição: Em caso de perda da cultura pode cultivar ervilhas, feijão, girassol e cereais de primavera.


Infestantes Susceptíveis

INFESTANTES SUSCETÍVEIS
Amor-de-hortelão (Galium aparine), Anthemis spp., Azevém (Lolium multiflorum), Cabelo-de-cão (Poa annua), Labaça-crespa (Rumex crispus), Margaças (Matricaria chamomilla), Morrião (Anagallis arvensis), Morugem (Stellaria media), Mostarda-dos-campos (Sinapis arvensis), Papoila-das-searas (Papaver rhoeas), Raspa-saias (Picris echioides), Veronica-de-folhas-de-hera (Veronica hederifolia).

INFESTANTES MODERADAMENTE SUSCETÍVEIS
Rabo-de-raposa (Alopecurus sp.), Balanco (Avena fatua), Erva-febra (Lolium rigidum), Corriola (Convolvulus arvenses), Miosotis (Myosotis arvenses).

Modo de Aplicação

Calibrar correctamente o equipamento, para o volume de calda gasto por ha, de acordo com o débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho (distância entrelinhas) com especial cuidado na uniformidade da distribuição da calda.
A quantidade de produto e o volume de calda devem ser adequados à área de aplicação, respeitando as doses indicadas.
Para diminuir o risco de arrastamento evitar pressões superiores a 2 kg/cm2 e/ou usar bicos anti-arrastamento.
Volume de calda a utilizar: 200-400 L/Ha

Modo de Preparação

No recipiente onde se prepara a calda, deitar metade da água necessária. Juntar a quantidade de produto a utilizar e completar o volume de água, agitando sempre.
Evitar deixar a calda em repouso.

Precauções Biológicas

A mistura de herbicidas com diferentes modos de acção é uma estratégia recomendada.
Recomenda-se proceder à rotação de culturas, sempre que possível.
Não aplicar o GALOPE mais do que 3 anos consecutivos nos mesmos solos.
De preferência proceder à alternância com outros herbicidas de diferente mecanismo de acção.
Seguir sempre as indicações do rótulo.

Precauções toxicológicas, ecotoxicológicas e ambientais

EUH210- Ficha de segurança fornecida a pedido.
H317 - Pode provocar uma reação alérgica cutânea.
H373 - Pode afectar os órgãos, após exposição prolongada ou repetida.
H410 - Muito tóxico para os organismos aquáticos com efeitos duradouros.
P270 - Não comer, beber ou fumar durante a utilização deste produto
P302+P352 - SE ENTRAR EM CONTATO COM A PELE: lavar com sabonete e água abundantes.
P305+P351+P338: SE ENTRAR EM CONTATO COM OS OLHOS: enxaguar cuidadosamente com água durante vários minutos. Se usar lentes de contacto, retire-as, se tal lhe for possível. Continuar a enxaguar.
P501a: Eliminar o conteúdo/embalagem em local adequado à recolha de resíduos perigosos.
P391 – Recolher o produto derramado.
SP1 - Não contaminar a água com este produto ou com a sua embalagem.
SPe3 - Para proteção das plantas não visadas, respeitar uma zona não pulverizada de 5 metros em relação às zonas circunvizinhas.
SPe2 – Para proteção de águas subterrâneas, não aplicar este produto em solos drenados artificialmente, para cereis de inverno.
SPPT3 – A embalagem vazia não deverá ser lavada, sendo completamente esgotada do seu conteúdo, inutilizada e colocada em sacos de recolha, sempre que possível, devendo estes serem entregues num centro de receção autorizado.
SPe3PT3 - Para proteção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada de 20 metros em relação às águas de superfície, incluindo 20 metros de coberto vegetal, para cereais de inverno.
SPe3PT3 - Para proteção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada de 5 metros em relação às águas de superfície, para cereais de primavera.
SPPT1 - A embalagem vazia deverá ser lavada três vezes, fechada, inutilizada e colocada em sacos de recolha devendo estes serem entregues num centro de receção autorizado; as águas de lavagem deverão ser usadas na preparação da calda.

Armazenar a temperaturas inferiores a 40ºC.

Em caso de intoxicação contacte o Centro de Informação Antivenenos (CIAV), telefone nº 800 250 250

Nota

Os resultados da aplicação deste produto são susceptíveis de variar pela acção de factores que estão fora do nosso domínio, pelo que apenas nos responsabilizamos pelas características previstas na Lei.