PRODUTOS
Outros Produtos SAPEC
Visualizar Ficha Técnica CLP
Ficha de Segurança CLP
Tabela de Compatibilidades

LMR
Consultório Online
Mais informação
PRODUTOS





Tipo de Produto: Fungicidas
Formulação: Pó molhável com 50% (p/p) de cobre (sob a forma de oxicloreto de cobre)
Família Química: Inorgânico
Número APV/AV: 1694

Embalagens:
. 500 g
. 5 Kg
. 25 Kg

PERIGO

A consulta do site não dispensa a leitura atenta do rótulo

CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS

  CUPRITAL® é um fungicida com ação bacteriostática de ação preventiva, indicado para o controlo do míldio da videira e citrinos, cancro e pedrado das pomóideas, lepra, crivado e moniliose das prunóideas, e gafa e olho de pavão do olival.

  A sua persistência de ação é de 7-10 dias, devendo a aplicação ser renovada após uma precipitação superior ou igual a 20mm.

OBSERVAÇÕES

  A aplicação de CUPRITAL® com tempo frio e chuvoso é suscetível de provocar fitotoxicidade.

  Em pomóideas e prunóideas efetuar as aplicações durante o estado de repouso vegetativo.

  Na vinha, as aplicações com fungicidas cúpricos devem efetuar-se após o "bago de ervilha" por forma a evitar o desavinho. Estes tratamentos têm o benefício acrescido de favorecer o atempamento das varas e diminuir a suscetibilidade do cacho a ataques de oídio e da podridão cinzenta dos cachos, ao aumentar a resistência da película do bago.

  Produto utilizável em Modo de Produção Biológico, de acordo com a legislação, para qualquer esclarecimento adicional poderá consultar a lista de produtos no site www.ecocert.com em listas de produtos procurando pelos nomes comerciais.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

  Para mais informações consulte a Ficha de Dados de Segurança do produto.

  Os produtos fitofarmacêuticos (PFF) homologados em Portugal podem ser utilizados em proteção integrada (PI), não existindo uma lista de PFF's recomendados especificamente para esse efeito. A escolha do PFF deve ter, obrigatoriamente, em consideração a aplicação dos princípios gerais da PI e as normas definidas para a cultura.

ALARG. ESPECTRO USOS MENORES

  Abóbora: Antracnose e Míldio; 300 g/hL (3 Kg/ha) - Pulverizar ao aparecimento da doença.

  Agrião de Água: míldio; conc.: 300-600g/hL; IS: 7 dias; Requerente: C.A. Loures

  Agrião de Água - Viveiros: rizoctónia; conc.: 250g/hL; Requerente: Iberian Salads Agricultura, S.A.

  Espinafre: antracnose; conc.: 300-600g/hL; IS: 7 dias; Requerente: C.A. Loures

  Espinafre: míldio; conc.: 300-600g/hL; IS: 7 dias; Requerente: C.A. Loures

  Kiwi: Bacteriose; 125-250 g/hL (max.2,5 Kg/ha) - Efetuar 1 tratamento ao fim da colheita; 1-2 tratamentos durante a queda das folhas (25 a 50% de queda); 1 tratamento após a poda de Inverno e 1 tratamento na rebentação. Máximo de 4/5 tratamentos. Precaução Biológica: Após a rebentação, pode causar fitotoxicidade.

  Mangueira: bacteriose; 300-600g/hL (3-6 Kg/ha) - Tratar preventivamente em período chuvoso visando principalmente a proteção dos órgãos tenros da planta ou caso ocorram condições que causem ferimentos às plantas (granizo, ventos muito fortes, ataques de insetos). Repetir se necessário com intervalos de 7-10 dias.

  Macieira e Pereira: Fogo Bacteriano - Tratar preventivamente à queda das folhas usando a concentração 500-1000 g/hL (5-10 Kg/ha). Repetir no estado B-C (até ao aparecimento da ponta verde) usando uma concentração de 400 g/hL (4 Kg/ha). Não aplicar após o aparecimento da ponta verde.

A eficácia e a eventual fitotoxicidade resultantes destas utilizações menores são da inteira responsabilidade do utilizador do produto fitofarmacêutico.