PRODUTOS
Outros Produtos SAPEC
Visualizar Ficha Técnica CLP
Ficha de Segurança CLP
Tabela de Compatibilidades

LMR
Consultório Online
Mais informação
PRODUTOS



O SPYRIT® F é um fungicida constituído por dimetomorfe e folpete. O dimetomorfe é uma molécula com sistemia localizada pertencente ao grupo CAA (Carboxylic Acid Amides) de acordo com o FRAC (Fungicide Resistance Action Committee) inibe a biossíntese de fosfolípidos e a sua decomposição na parede celular, com ação preventiva, curativa e anti-esporulante. O folpete é uma molécula de superfície com acção preventiva, pertencente ao grupo das ftalimidas e classificada pelo FRAC, como um fungicida com ação multi-site, ou seja, inibe vários processos metabólicos, actuando em diversas enzimas. O resultado é um produto sistémico e de superfície com atividade preventiva, curativa e anti-esporulante no combate ao míldio do tomateiro e videira.

Tipo de Produto: Fungicidas
Formulação: Grânulos dispersíveis em água (WG) com 113 g/kg ou 11,3% (p/p) de dimetomorfe e 600 g/kg ou 60% (p/p) de folpete

Família Química: CAA e Ftalimidas
Número APV/AV: AV 1212

Embalagens:
. 160 g
. 8 Kg

ATENÇÃO

A consulta do site não dispensa a leitura atenta do rótulo

CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS

  SPYRIT® F é um fungicida que contém na sua composição duas substâncias ativas (s.a.): dimetomorfe e folpete.

  SPYRIT® F atua através de diferentes processos, bloqueando todas as fases de formação da membrana celular, síntese de proteínas e lípidos e na inibição da produção de energia.

  Após a aplicação, SPYRIT® F reparte-se entre a superfície foliar e o interior da planta, sendo resistente à lavagem uma hora após o tratamento.

  SPYRIT® F com a sua ação preventiva, curativa e anti-esporulante garante uma elevada proteção das culturas.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

  Para evitar o desenvolvimento de resistências, não aplicar este produto ou qualquer outro que contenha CAA mais de 3 vezes por campanha.

  Para mais informações consulte a Ficha de Dados de Segurança do produto.

  Os produtos fitofarmacêuticos (PFF) homologados em Portugal podem ser utilizados em proteção integrada (PI), não existindo uma lista de PFF’s recomendados especificamente para esse efeito. A escolha do PFF deve ter, obrigatoriamente, em consideração a aplicação dos princípios gerais da PI e as normas definidas para a cultura.