PRODUTOS
Outros Produtos SAPEC
Ficha de Segurança CLP
Tabela de Compatibilidades

LMR
Consultório Online
Mais informação
PRODUTOS

DEFLEXO ULTRA é um herbicida sistémico composto por S-metolacloro, sulcotrina e pelo safener benoxacore. O S-metolacloro inibe uma longa cadeia de ácidos gordos parando a divisão celular e o consequente desenvolvimento aéreo das plantas suscetíveis. Em gramíneas anuais o S-metolacloro é absorvido pelos tecidos à medida que vão emergindo através do solo tratado. Nas infestantes de folha larga a absorção radicular também é uma importante via para a entrada do herbicida, na planta suscetível. O S-metolacloro é classificado pelo HRAC (Herbicide Resistance Action Committee) como pertencente ao Grupo K3.
A sulcotriona interfere na síntese dos carotenóides pela inibição da 4-hydroxyphenyl-pyruvate-dioxygenase (4-HPPD) e é classificada pelo HRAC (Herbicide Resistance Action Committee) como pertencente ao subgrupo F2. A molécula é absorvida principalmente pelas folhas, mas igualmente pelas raízes e é veiculada pela seiva, provocando um branqueamento característico nas infestantes suscetíveis. Os primeiros sintomas podem ser observados ao fim de 3-4 dias, ocorrendo a morte da planta ao fim de 2-3 semanas.
DEFLEXO ULTRA pode ser aplicado em pré-emergência (evitando as novas germinações) ou pós-emergência precoce das infestantes e da cultura.

Tipo de Produto: Herbicidas
Formulação: Suspo-emulsão (SE) com 350 g/L de S-metolacloro, 100 g/L de sulcotriona e 17,5 g/L do safener benoxacor
Número APV/AV: AV 1408

Embalagens:
. 1 L
. 5 L
. 20 L

ATENÇÃO

A consulta do site não dispensa a leitura atenta do rótulo

Época e condições de aplicação

problema dose/conc. observações
MILHO
Infestantes gramíneas e dicotiledóneas
3.5L/ha

Aplicar em pré ou pós-emergência precoce da cultura no máximo até às 4 folhas) (máx. BBCH14


Infestantes Susceptíveis

Pré-emergência: Malvão (Abutilon theophrasti), bredos (Amaranthus retroflexus), catassol (Chenopodium album), milhã-pé-de-galo (Echinocloa crus-galli), erva-moira (Solanum nigrum).
Pós-emergência: Malvão (Abutilon theophrasti), bredos (Amaranthus retroflexus), catassol (Chenopodium album), milhã-pé-de-galo (Echinocloa crus-galli), erva pessegueira (Persicaria maculosa), erva-moira (Solanum nigrum).

Modo de Aplicação

Calibrar corretamente o equipamento, para o volume de calda gasto por ha, de acordo com o débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho (distância entrelinhas) com especial cuidado na uniformidade da distribuição da calda.
A quantidade de produto e o volume de calda devem ser adequados à área de aplicação, respeitando as concentrações/doses indicadas.
Para diminuir o risco de arrastamento evitar pressões superiores a 2 kg/cm2 e/ou usar bicos anti-arrastamento.
Volume de calda a utilizar: 200-400 L/ha

Modo de Preparação

Na preparação da calda deitar metade do volume de água adequado para a pulverização prevista. Agitar bem o produto na embalagem, até ficar homogéneo. Juntar a quantidade de produto necessário e completar o volume de água pretendido, assegurando agitação continua.

Precauções Biológicas

A proposta para a gestão de resistências consiste num conjunto integrado de medidas para controlar as infestantes no terreno.
. A mistura de herbicidas com diferentes modos de ação é uma estratégia recomendada.
. Monitorizar o campo regularmente.
. Seguir sempre as indicações do rótulo (respeitar sobretudo a dose de aplicação).
. Rotação de culturas com diferentes ciclos.
. Integrar métodos químicos e agronómicos.
. Sempre que possível integrar diferentes estratégias.

Precauções toxicológicas, ecotoxicológicas e ambientais

EUH 210: Ficha de segurança fornecida a pedido.
H361d: Suspeito de afetar o nascituro.
H317: Pode provocar uma reação alérgica cutânea.
H410: Muito tóxico para os organismos aquáticos com efeitos duradouros.
P201: Pedir instruções específicas antes da utilização.
ATENÇÃO
P202: Não manuseie o produto antes de ter lido e percebido todas as precauções de segurança.
P261: Evitar respirar a nuvem de pulverização.
P270: Não comer, beber ou fumar durante a utilização deste produto.
P272: A roupa de trabalho contaminada não deverá sair do local de trabalho.
P280: Usar luvas de proteção, vestuário de proteção, proteção ocular e proteção facial.
P302+P352: SE ENTRAR EM CONTACTO COM A PELE: Lavar abundantemente com água.
P308+P313: EM CASO DE exposição ou suspeita de exposição: consulte um médico.
P333+P313: Em caso de irritação ou erupção cutânea: consulte um médico.
P362+P364: Retirar a roupa contaminada e lavá-la antes de a voltar a usar.
P391: Recolher o produto derramado.
P405: Armazenar em local fechado à chave.
P501: Eliminar o conteúdo/embalagem em local adequado à recolha de resíduos perigosos.
SP1 - Não poluir a água com este produto ou com a sua embalagem. Não limpar o equipamento de aplicação perto de águas de superfície. Evitar contaminações pelos sistemas de evacuação de águas das explorações agrícolas e estradas.
SPe3PT2 - Para proteção das plantas não visadas, respeitar uma zona não pulverizada de 15 metros em relação às zonas não cultivadas. Sempre que possível, utilizar bicos anti-deriva que garantam, pelo menos, 75% de redução no arrastamento da calda pulverizada durante a aplicação do produto, podendo reduzir a zona não pulverizada para 5 metros em relação às zonas não cultivadas.
SPe3PT3 - Para proteção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada de 20 metros em relação às águas de superfície, incluindo 20 metros de coberto vegetal.
SPoPT4 – O aplicador deverá usar luvas e vestuário de proteção durante a preparação da calda e luvas durante a aplicação do produto.
SPoPT5 - Impedir o acesso de pessoas estranhas às zonas tratadas até à secagem do pulverizado.
SPoPT6 - Após o tratamento lavar bem o material de proteção e os objetos contaminados, tendo o cuidado especial em lavar as luvas por dentro.
SPPT1 - A embalagem vazia deverá ser lavada três vezes, fechada, inutilizada e colocada em sacos de recolha, devendo estes ser entregues num ponto de retoma autorizado; as águas de lavagem deverão ser usadas na preparação da calda.

Em caso de intoxicação contacte o Centro de Informação Antivenenos (CIAV), telefone nº 800 250 250

Marca Registada

ASCENZA Agro S.A.